JORGE GALIANO

Escrito por: JORGE GALIANO

04/11/2019


Todos nós sofremos um duro golpe em algum momento. Todos temos alguma experiência dolorosa para contar. Levamos mais tempo do que gostaríamos de encontrar a felicidade. Quem não escondeu seus sentimentos por medo de que isso aconteça novamente. Quem não pediu ao seu coração para ajudá-lo a esquecer. Quem nunca se perguntou se ficamos onde estamos... ou corremos o risco de voar novamente. Já ficamos em lugares que nos deram suposta segurança, e a única certeza era o sentimento de vazio que mais cedo ou mais tarde apareceu. Já nos apegamos a zonas de conforto, que não tinham nada de confortável. Já aprendemos que a única maneira de sobreviver aos golpes é se encher de amor... para o nosso próprio pára-quedas. O corpo grita conosco aqui está perdendo vida. Então abra a gaiola e deixe escapar seus sentimentos, aqueles que escondemos sem saber muito bem para quê ou para quem. Sem emoções estaríamos nesta vida... ela se torna amarga, talvez sem muito sentido... e coisas bonitas acontecem ao nosso lado passando despercebidas. Não deixe que as feridas o transformem em quem o machucou... transforme as quedas em gratidão pela vida. Há muita vida diferente para respirar. Quando alguém se ama, não tem mais medo da altura para onde quer voar... não tem mais medo de golpes, não tem mais medo da vida. Porque se isso não está vivo, então o que é? Jorge

PUBLICIDAD

SEGUINOS

DIRECTOR EJECUTIVO

Carina Santana

CONTACTANOS

Gracias por contactarte. Nos pondremos en contacto a la brevedad.